quinta-feira, 8 de maio de 2014

Triple-e

Quando a gente comenta sobre máquinas econômicas, eco-friends, isso é o que pipoca em nossa mente

Algo pequeno, frágil e fraco em termos de potência.

Porém, hoje vamos falar de algo "econômico". Os cargueiros da classe triple-e da maersk. Triple-e? Sim, Economy of scale, Energy efficient and Environmentally improved. Algo como super amigo da natureza na medida do possível.



Estou falando da maior classe de navios cargueiros que existem.

Um elo da corrente da âncora, pesa em torno de 230kg. 
É algo que tem quase a altura do empire state building se posto em pé.


Antes de mais nada, vamos tratar de números.
-U$138 milhões pelas 60 mil toneladas empregadas em 98% da embarcação.
-400 metros de comprimento, 59 metros de largura e 73 metros de altura (o cristo redentor tem 38m).
-Propulsão? Dois motores a diesel com mais de 40.000cv devem resolver o problema de levar 160.000 toneladas de carga em segurança a uma velocidade máxima de baiano, 25 nós (46km/h)



Cada hélice, terá 4 pás e um diâmetro de 9,8 metros. A eficiência do cargueiro, permitirá que ele emita apenas 3 gramas de CO2 por km percorrido, enquanto um caminhão emite 45 gramas.

Alguns mecanismos convertem o calor gerado pelos motores em vapores de alta pressão, que acionam uma turbina elétrica aumentando a eficiência energética do cargueiro.

Como a estrutura do casco é em forma de "U" e não em "V" como nos outros cargueiros, pode-se usar a parte plana do fundo do navio, para acomodar mais contêineres, o que aumentou em 16% a capacidade de armazenamento.

Vou deixar algumas imagens aqui.


Perfeito pra levar a tua mãe numa viagem.



Nenhum comentário:

Postar um comentário